Carros Novos: Lançamento do Chery Face

Carros Novos: Lançamento do Chery Face

Por 1consórcio
Publicado em: 10/08/2010

Quanto custa um carro compacto 4 portas equipado de série com recursos como airbags, freios ABS, ar-condicionado, sensor de estacionamento, rodas de liga leve, rádio integrado, entre outros? Um Renault Sandero 1.6 em configuração semelhante, por exemplo, sai por R$ 44.140. Já o Volkswagen Fox 1.0, com os mesmo itens, custa R$ 44.020. O Chery Face, lançamento da marca chinesa no Brasil, vai para sua garagem com isso tudo e muito mais por R$ 31.900. Qual é o milagre?

Os baixos custos com matéria prima e mão-de-obra na China são os principais segredos para alcançar tal valor. Fabricado em Wuhu, em uma das maiores linhas de montagem de carros do país, o Chery Face, nas palavras de Luis Curi, presidente da marca no Brasil, é a “grande aposta” da marca para se consolidar no mercado nacional. Até o final deste ano, a empresa espera vender mais de 10.000 carros, entre os modelos das gamas Cielo, Tiggo e o modelo estreante.

Os carros chineses estão seguindo a mesma história da indústria automotiva japonesa e sul-coreana, que nasceram desacreditadas e se tornaram gigantes com produtos de qualidade atualmente inquestionável. Porém, a China precisa correr. E isso já está acontecendo. O Chery Face, segundo Curi, foi desenvolvido respeitando o gosto do público ocidental, e mostra uma relativa evolução em relação aos veículos oriundos da região já à venda por aqui. Mas é evidente que ainda é preciso melhorar mais.

O Face vem equipado somente na opção com motor 1.3 16V a gasolina de 84 cv a 5.750 rpm e 11,4 kgfm de torque a 4.500 rpm. Durante nosso test-drive com o modelo, realizado a convite da marca em estradas pelos arredores da cidade de Itú (SP), o propulsor se mostrou suficiente para o carro. Não empolga, mas também não lhe deixará na mão durante uma ultrapassagem. “A versão com motor flex chegará na segunda metade de 2011”, garantiu Curi. Ponto também para o câmbio manual de 5 marchas, que tem bons engates.

De um modo geral, o Face é um carro agradável de conduzir. Mas uma freada mais forte faz a traseira balançar demais, apesar da ação dos freios ABS. Isso é uma das mazelas da busca por mais conforto, conseguida a partir do amaciamento da suspensão traseira, no caso composta por um eixo rígido com braços arrastados e amortecedores pressurizados. A Chery, no entanto, ainda não divulga dados de desempenho e consumo do lançamento.

O modelo também conta com um visual interessante. Suas linhas foram traçadas no estúdio italiano Bertone, que já desenhou modelos consagrados como o Fiat Panda e o Lamborghini Miura. Toda essa experiência em criação automotiva fez do Face um carro bem resolvido. Uma única exceção a sua cara é o detalhe da fina grade frontal, que deixa a mostra o chassi. Fora isso, nenhum problema de encaixe de peças ou falhas graves de acabamento, erros muitas vezes associados aos carros chineses.

O visual externo agradável e a motorização satisfatória, porém, se opõem ao interior. Aqui o Face mostra que é barato. Os plásticos do painel e volante dão impressão de qualidade inferior, mas por outro lado o console central vem com porta-copos retrátil e rádio MP3 player com entrada USB integrado. Os bancos também possuem revestimento de boa qualidade e o assoalho conta com tapetes de série. Alavanca de freio de mão, no entanto, nem aqui, nem da China. O lançamento possui um sistema diferenciado, cujo acionamento é feito com as pontas dos dedos. É um arrojo descabido ao carro. Para puxar o manete é preciso enfiar a mão inteira entre os bancos e o espaço é apertado.

Já o interior conta com bom espaço para quatro ocupantes, mas o porta-malas tem diminutos 190 litros de capacidade volumétrica. Para compensar, o Face pode ter a fileira de assentos traseira repartida ou inteiramente rebatida, aumentando o compartimento para 460 l. Esses recursos, que aparentemente parecem simples, em muitos rivais do modelo chinês são itens opcionais e custam caro.

O valor do Face, claro, é irresistível. O modelo possui todos os recursos de um compacto nacional top de linha e seu visual tem forte apelo. A Chery garante assistência total, tanto que dá 3 anos de garantia ao veículo e possui um programa de revisões periódicas com preço fixo. Além disso, a empresa garante que abrirá mais 30 concessionárias por todo o Brasil, dobrando o número para 60 pontos oficiais. Comprá-lo ou não, depende apenas de uma questão de confiança do consumidor. Algo que o dinheiro não compra tão fácil.

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto