Consórcio de Imóveis: FGTS impulsiona venda de imóvel

Consórcio de Imóveis: FGTS impulsiona venda de imóvel

Por 1consórcio
Publicado em: 27/05/2010

Com a ampliação das opções de uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em consórcios de imóveis, aprovada em março deste ano, esse tipo de comercialização cresceu 18,1% no acumulado de 2010.

Vantagens e desvantagens do consórcio

Na hora de adquirir um imóvel, é preciso pensar bem para decidir entre o financiamento e o consórcio. Além de haver menos burocracia, com o crédito aprovado e apresentando a escritura registrada com alienação ou hipoteca, o pagamento do consórcio é imediato, o custo do imóvel é menor.

Segundo o professor de finanças Jonas Penido, um apartamento de R$ 100 mil financiado em 10 anos sai por 120 parcelas de R$ 1.350,33 no "Minha casa, minha vida", enquanto no consórcio as prestações caem para R$967. Mas no consórcio é preciso aguardar ser sorteado para obter as chaves do imóvel.

Se a opção for pelo consórcio, o ideal é seguir os passos abaixo:

- Verifique se a administradora é autorizada do Banco Central.
- Leia atentamente o contrato.
- Não acredite em promessas verbais.
- Se possível, cheque com os órgãos de defesa do consumidor (Procon, Proteste, Idec).

Para usar o FGTS no consórcio:

- O imóvel e a cota de consórcio devem estar no nome do titular da conta do FGTS.
- O valor do imóvel não pode ser superior a R$500 mil.
- O imóvel deve estar na cidade onde o trabalhador resida há mais de um ano.
- O trabalhador deve três anos de FGTS, e o imóvel só pode ser utilizado como residência
- Pode ser usado para pagar a entrada, completar o crédito e pagar as prestações
- A renda deve corresponder a três vezes o valor do imóvel.

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto