Consórcio de veículos atrai consumidores do crédito

O volume de concessões para  financiamento de veículos apresentou desaceleração por conta do avanço da inadimplência. Entenda!

Por 1consórcio
Publicado em: 14/02/2012 | Atualizado em: 23/05/2018

São Paulo

No ano de 2011, o volume de concessões para  financiamento de veículos apresentou desaceleração por conta do avanço dos índices de inadimplência, que fecharam 2011 em 7,3% no segmento pessoa física, o que deixou os bancos mais cautelosos. Contudo, o consumo continuou em ritmo acelerado com o aumento da renda dos brasileiros e baixos índices de desemprego. Diante deste cenário, os consumidores migraram para o consórcio, que cresceu 38% em 2011, enquanto em 2010 a expansão foi de 28% na comparação com 2009. 
 
Segundo o Banco Central, o crédito do setor automotivo acumula queda de 15,2% das concessões no último ano, para R$ 9,446 bilhões em dezembro, na comparação com 2010, quando estava em R$ 11,136 bilhões.
 
Segundo a supervisora-executiva de Marketing do Consórcio Nacional Volkswagen, Ruth Wiering, as pessoas têm acesso ao consumo, mas não possuem renda para a aquisição imediata, caminhando para o crédito ou consórcio. “Percebemos que houve um aperto com o aumento da inadimplência. Como [os bancos] ficaram mais restritos, acabaram direcionando para o consórcio”, diz a supervisora, que  acrescenta: “2011 foi muito importante, com o crescimento de 38% do mercado na venda de novas cotas; na comparação com 2009 e 2010 a alta foi de 28%”.
 
Ao fim do último ano, o Consórcio Nacional Volkswagen, do Banco Volkswagen, obteve 93,405 mil cotas, volume 45% maior do que o obtido em 2010, que ficou em 64,266 mil cotas. Já no crédito, a movimentação de novos negócios chegou a R$ 9,9 bilhões, acréscimo de 12,5% ante 2010, que ficou  em R$ 8,8 bilhões.
 
“Para 2012 a expectativa é muito boa e teremos números muito expressivos. Em janeiro foram vendidas 10 mil cotas, um crescimento acima do projetado. Pretendemos manter o mesmo ritmo do último ano, de cerca de 50%”, enfatiza Ruth Wiering.
 
A paranaense Unilance, que atua há 21 anos com o consórcio de automóveis, imóveis, aeronaves e barcos, apresentou em 2011 expansão de 12,5% da produtividade e a expectativa para 2012 é de um crescimento acima da projeção entre 7% e 9% da  Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios (Abac).
 
De acordo com o diretor de consórcio da Unilance São Paulo, Élcio Monteiro, o carro-chefe da companhia é o ramo imobiliário, mas observa-se expansão em automóveis. “Foi muito nítido o crescimento a partir do segundo semestre, quando começou a ter muita venda de automóveis e motocicletas”, diz Monteiro.
 
Para o diretor, a principal vantagem do produto está na compra programada com menos custo e prazo alongado.

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto