Consórcio escapa de restrições e cresce 42%

Por 1consórcio
Publicado em: 06/06/2011

Modalidade não foi afetada pelo aperto do BC ao crédito para carro e com isso ganhou mais adeptos

As restrições ao crédito baixadas pelo governo nos últimos meses fizeram crescer a opção por consórcio de carro e moto.

No primeiro trimestre, o valor negociado em novos consórcios atingiu R$ 12,8 bilhões, um crescimento de 42,4% sobre igual período do ano passado. Enquanto isso, o financiamento de veículos para pessoas físicas cresceu apenas 11,2% e ficou em R$ 23,8 bilhões, segundo o jornal Valor Econômico.

No primeiro trimestre de 2010, os financiamentos de veículos haviam crescido 97,4% em relação ao mesmo período de 2009, enquanto os consórcios subiram 49,5%.

"O consórcio oferece oportunidades para quem não quer ou consegue obter financiamento", disse ao jornal Paulo Rossi, diretor executivo da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac).

Parcela menor

Desde dezembro, o Banco Central (BC) vem baixando medidas para restringir o crédito e, com isso, frear o consumo e a inflação.

Os bancos passaram a exigir entrada maior do consumidor e encareceram o crédito. Isso fez com que a parcela do consórcio ficasse mais interessante.

Numa simulação feita pela Abac, uma carta de crédito para a compra de carro de R$ 40 mil, com prazo de 60 meses, a prestação média é de R$ 838. Em um financiamento, com as mesmas condições, a prestação mensal sobe a R$ 1,2 mil.

Vale lembrar que a adesão a um consórcio não permite que o consumidor adquira o produto de imediato. Ele precisa esperar pelo sorteio ou guardar dinheiro para fazer um lance.

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto