Consórcios preveem faturamento 30% maior

O mercado de consórcios como um todo teve uma movimentação 3% superior à de 2007. Confira mais informações.

Por 1consórcio
Publicado em: 17/07/2009 | Atualizado em: 22/05/2018

Como segmento que não foi afetado pela crise, o setor de consórcios espera um crescimento em sua base de 6% a 8% este ano. No primeiro trimestre, o setor registrou um total de 3,6 milhões de participantes, ante 3,4 milhões no mesmo período do ano passado, um incremento de 5%, segundo dados da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios (Abac).

A exemplo do financiamento convencional, a grande aposta de crescimento dos consórcios para este ano deve ser no setor habitacional. Enquanto o crédito bancário conta com o programa federal "Minha Casa, Minha Vida", os consórcios usam como arma a migração por conta da crise e a nova lei aprovada para o setor este ano.

Segundo dados da Abac, o consórcio imobiliário obteve um crescimento de 3,2% em novas cotas no primeiro trimestre, de 45,9 mil no período, em 2008, para 47,4 mil entre janeiro e março de 2009. O total de participantes chegou a 518 mil, recorde histórico, contra 480,3 mil no ano passado, um crescimento de 7,9%.

Para o presidente executivo da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, Paulo Roberto Rossi, há uma consolidação da forma de decidir quanto à compra de bens do brasileiro. "Tanto no setor de veículos como no de imóveis, o crescimento tem sido contínuo, evidenciando uma maturidade no planejamento e formação de patrimônio", justifica.

Segundo dados da Abac, o segmento de automóveis teve uma expansão de 28,5% em novas cotas no primeiro trimestre, de 62,2 mil para 79,9 mil. O total de participantes subiu de 760,2 mil, em março de 2008, para 787,3 mil, ao fim do primeiro trimestre deste ano, um incremento de 3,6%.

O mercado de consórcios como um todo teve uma movimentação 3% superior à de 2007, de R$ 18,5 bilhões para R$ 19,2 bilhões. A associação não faz previsões de incremento de volumes transacionados pelos consorciados.

Legislação

Desde fevereiro deste ano, o setor, que era regulamentado por circulares do Banco Central do Brasil, ganhou legislação própria. Com a nova lei, o segmento espera um crescimento maior que o de 2008, devendo as empresas readequar sua força de vendas e haver oferta de novos produtos.

Uma das possibilidades abertas pela legislação é o pagamento de serviços por meio de consórcios, o que é outra aposta do setor, porém em um prazo mais longo.

Além disso, desde fevereiro, o consorciado que cancelou ou desistiu do contrato vai poder participar dos sorteios e, se for contemplado, poderá receber a quantia com que contribuiu. Antes, o consorciado só recebia o valor da contribuição ao término do grupo.

O consorciado poderá ainda utilizar sua carta de crédito para quitar um financiamento adquirido junto ao banco.

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto