Crédito Imobiliário: Segundo Abac o consumidor deve estar atento às ofertas

Crédito Imobiliário: Segundo Abac o consumidor deve estar atento às ofertas

Por 1consórcio
Publicado em: 19/04/2010

O ministro Guido Mantega afirmou, depois de vários anos consecutivos de aumento,que  a carga tributária brasileira caiu para 33,8% do Produto Interno Bruto no ano passado. De acordo com ele, isso só foi possível graças ao governo que abriu mão de uma série de impostos para estimular a economia no pior momento da crise financeira.

Os números se aproximam dos mesmos divulgados no início do ano pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). De acordo com um estudo feito, a carga tributária caiu 0,95%, correspondendo a 36,04% do PIB no primeiro semestre de 2009. O problema é outro: apesar da queda, surpreendentemente a arrecadação total teve leve aumento de R$ 3,12 bilhões (0,6%) no perído.

Um levantamento do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) mostra que mais do que comparar os valores cobrados pelos bancos, o consumidor deve estar atento ao que é oferecido e quais suas reais necessidades e hábitos de consumo.  Foram selecionados 10 instituições financeiras para serem acompanhadas, todas com mais de 1 milhão de clientes de acordo com dados do Banco Central.

Nos dois primeiros meses do ano, o Sistema de Consórcios apresentou resultados que superaram as expectativas dos administradores. Somente no setor de imóveis, a expectativa pela entrada em vigor do uso do FGTS, em 18 de março último, provocou um crescimento de 46,4% nas adesões ocorridas nos consórcios de imóveis em janeiro e fevereiro últimos sobre o mesmo período de 2009. Saltou de 25 mil para 36,6 mil novas cotas, segundo Abac (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios).

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto