Desvantagens do financiamento faz aumentar em 30% a procura por consórcios

Desvantagens do financiamento faz aumentar em 30% a procura por consórcio

Por 1consórcio
Publicado em: 21/12/2010

Clientes que optavam por financiar um veículo agora estão preferindo os consórcios. Em Uberlândia, a busca nas empresas administradoras de consórcios aumentou após as mudanças ocorridas no sistema de crédito para a pessoa física. Com a nova norma do Banco Central (BC), as financeiras de veículos serão obrigadas a exigir dos compradores valores de entrada para a liberação de qualquer financiamento, seja para veículos novos ou usados.

A procura em uma empresa no bairro Aparecida, zona central de Uberlândia, já aumentou em 30%. Segundo Wanilda dos Santos Duarte, supervisora de vendas, a expectativa é que cresça ainda mais o número de pessoas aderindo a consórcios de veículos. “Acredito que a partir do momento em que as pessoas ficarem sabendo sobre as novas regras, o aumento vai ser de pelo menos 50%. No consórcio não tem taxa de adesão nem de entrada”, disse.

Em outra administradora de consórcios, localizada no bairro Santa Maria, na zona leste da cidade, o bom momento já está promovendo novas contratações para a equipe de vendedores. Segundo a gerente de vendas Helena Maria Martins, o crescimento do quadro será de 50% “A procura já aumentou em 20% e a expectativa é que cresça mais. Antes, o que facilitava as vendas de financiamento era a parcela caber no orçamento do cliente”, disse.

O aposentado Francisco das Chagas Passos, 72 anos, entrou na última quarta-feira (8) em um consórcio para veículos. “Quero comprar um carro para presentear uma pessoa especial e pelo consórcio os valores são mais acessíveis. Sinto mais segurança e acho mais fácil. Pelo financiamento, o carro acaba saindo por um valor bem maior”, disse.

O contador José Jacob preferiu entrar em um consórcio pelos benefícios que ele oferece. “Já tenho um carro, mas a família está crescendo e vamos precisar de mais um. Optei pelo consórcio porque por ele eu não preciso dar uma entrada como no financiamento e o valor é mais acessível. Enquanto, pelo financiamento, ao final do período, você acaba pagando por quase dois carros”, afirmou.

Confira as novas regras de financiamentos que trarão desvantagens para o consumidor:

• Para financiamentos parcelados em 24 e 36 , entrada no mínimo, 20% do valor do bem;
• Parcelamentos entre 36 e 48 meses, a entrada sobe para 30%;
• Entre 48 e 60 meses será necessário pagar uma entrada de 40% do valor do veículo;
• As vendas de veículos com prazo superior a 60 meses terão restrição;
• As regras do Banco Central valem apenas para veículos de passeio.

 

 

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto