Dica: Cuidados com o sistema de ar do seu automóvel

Dica: Cuidados com o sistema de ar do seu automóvel

Por 1consórcio
Publicado em: 29/04/2011

O aparelho de ar quente – seja ele independente, seja conectado ao ar-condicionado – é diretamente ligado ao sistema de arrefecimento do motor. Basicamente, ele funciona levando o ar frio que vem do exterior por meio de dutos até algumas partes quentes do motor e mandando-o de lá, após aquecido, para o interior do veículo. Assim, como no sistema de arrefecimento do motor, o conjunto de componentes do ar quente possui um radiador próprio.

O que poucos sabem é que o ar quente não é só encontrado em carros populares ou de entrada, mas também em modelos mais caros, nesse caso sempre agregado ao ar-condicionado.

Quando o assunto é a manutenção do sistema de ar quente, para evitar surpresas desagradáveis, a prevenção é parecida com a dos componentes do sistema de arrefecimento do motor. Uma das principais dicas é dar atenção ao líquido do arrefecimento. O ideal é sempre colocar algum aditivo na água ou usar um fluido específico para o sistema. Isso evita a corrosão interna dos componentes, impedindo possíveis quebras ou furos.

Outro ponto crucial para manter as peças do ar quente em ordem é a forma correta de utilização. O ideal é utilizar o equipamento com alguma frequência, para que as peças não se danifiquem por falta de uso. Outro cuidado importante é não se esquecer de limpar os dutos de ventilação. Muitos proprietários acham que esse cuidado só é necessário para automóveis equipados com ar-condicionado. Não é verdade. Mesmo modelos mais básicos, dotados só do sistema de ar quente, precisam de uma higienização anual para que sejam eliminados fungos e bactérias que crescem na tubulação ou mesmo para retirar folhas e outra partículas que possam obstruir o radiador do ar quente.

Como o próprio nome já indica, a função principal do ar quente é aumentar a temperatura da parte interna do veículo em dias frios, mas o sistema ainda pode dar uma ajudazinha em outro departamento. Sabendo usá-lo, é possível transformá-lo num desembaçador do pára-brisa, tão útil em dias de chuva, quando você é obrigado a fechar todos os vidros e logo depois começa a perder a visibilidade devido ao vapor d’água que se forma na parte interna dos vidros. Para eliminá-lo, deve-se ligar o ar quente e dirigir o fluxo na velocidade máxima para o pára-brisa, regulando a temperatura até que você consiga atingir a condição de desembaçamento ideal.

 

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto