DICAS CONSÓRCIO: Cuidados ao comprar em leilão de imóveis

Dicas consórcio: Comprar em leilão de imóveis é até 30% mais barato, mas exige cuidado

Por 1consórcio
Publicado em: 19/08/2011

Imóveis vendidos em leilões são muito mais baratos que imóveis novos. Os economistas afirmam que pode-se reduzir o custo em até 30%. Até mais se o pagamento for à vista. Comprar um imóvel usado com seu crédito de consórcio não só é viável, como uma ótima oportunidade para economizar dinheiro, desde que se tome alguns cuidados.  

Os leilões de imóveis mais conhecidos são feitos pelos bancos que financiam casas e apartamentos e, depois, retomam os imóveis por falta de pagamento. O mais conhecido é o leilão de imóveis da Caixa Econômica Federal, mas diversos outros bancos também fazem esse tipo de negociação.

Somente na cidade de São Paulo, a Caixa tem 116 imóveis disponíveis para leilão, entre apartamentos e casas, com valores a partir de R$ 40 mil. O valor não precisa ser totalmente pago no ato da compra. Há a possibilidade, por exemplo, de você financiar uma parte do imóvel, se sua carta de crédito não for suficiente para cobrir as despesas da compra, ou usar seu FGTS.

Tenha em mente que você vai precisar pagar algumas taxas de serviços, cartório, e poderá ter despesas extras com mudanças e reformas.  Os imóveis em leilão nem sempre estão desocupados, e após a compra, a retirada do morador fica a cargo do novo dono.

Algumas dicas podem ajudá-lo a fazer um bom negócio ao comprar sua casa própria em um leilão de imóveis.

 

1 - Visite o imóvel

Olhe os detalhes, veja se é mesmo o que você procura, pois irá investir um valor alto nesta compra. Além disso, você não poderá devolver o imóvel caso ele apresente um problema não detectado antes da compra. Se o imóvel estiver ocupado, converse com o atual morador. Se ele se recusar a sua visita, provavelmente irá causar problemas para desocupar o imóvel, então, melhor ver outras opções.

2 – Verifique processos judiciais e dê preferência para imóveis desocupados
Muito imóveis de leilões continuam ocupados porque seus antigos proprietários estão brigando judicialmente contra a ordem de leilão. Muitas vezes, com liminares que os protegem da desocupação. É necessário verificar caso, para que o processo não acabe sendo mais demorado e oneroso do que o necessário.

3- Verifique possíveis dívidas e os antigos proprietários
Verifique as dívidas de INSS, IPTU, dívidas de condomínio e possíveis ações contra antigos proprietários que envolvam o imóvel. Consulte um advogado para ver quais custos são por sua conta, por conta do proprietário e por conta do banco.

4- Leia o edital inteiro  
Consulte o edital e esclareça suas dúvidas com um advogado. Preste atenção nas condições de venda, a forma de pagamento, preço mínimo. Confirme se você quer e pode mesmo participar do leilão de imóveis. Desistências podem ser punidas.

5-  Avalie o imóvel
Antes dar um lance, converse com um corretor de imóveis para verificar se, na localidade em que está, com a estrutura que tem, o imóvel vale mesmo o custo pedido no edital.
 

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto