FGTS: hoje é o último dia para a liberação

FGTS: hoje é o último dia para a liberação

Por 1consórcio
Publicado em: 04/05/2010

Depois de dois meses de atendimento contínuo na prefeitura, a Caixa Econômica Federal encerra hoje a liberação do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para os moradores de regiões atingidas por temporais.

O prazo inicialmente previsto, no calendário se encerraria na última sexta-feira (30), mas foi possível estender o atendimento por mais dois dias, devido ao prazo legal estabelecido no decreto de situação de emergência, que possui prazo de validade de 90 dias e termina hoje. Segundo a Caixa, a partir de amanhã não será mais possível executar nenhuma liberação, pois o sistema é bloqueado automaticamente.

Ontem (3), penúltimo dia para atendimento, a procura foi maior do que estava sendo registrado nas últimas semanas. O tempo médio de espera foi de duas horas e a expectativa é que hoje o atendimento demore ainda mais. A previsão inicial era liberar R$ 50 milhões, valor que já foi ultrapassado. Até a última sexta-feira (30) o montante já havia chegado aos R$ 53,381. Segundo o gerente da Caixa, Alfredo José Fisher a estimativa foi feita com base no endereço dos titulares de contas do FGTS. “Já esperávamos que a estimativa não fosse exata porque ela foi baseada na relação dos CEPs das ruas atingidas pelo temporal, o número de conta foi multiplicado pelo montante médio pago em outros locais que foram atingidos por tragédias, como foi o caso de Santa Catarina”, explica.

Há algumas semanas os moradores que perderam o prazo já estavam sendo atendidos, hoje, qualquer pessoa que resida em um dos bairros contemplados na liberação desde o início, podem buscar a prefeitura. As agências da Caixa organizaram esquema especial de atendimento para o saque dos valores liberados, o atendimento vem sendo realizado das 8h às 10h da manhã e seque pelos próximos dias. “Depois do trâmite feito na prefeitura o prazo para a disponibilização dos valores é de cinco dias úteis, por isso, seguiremos com o atendimento nas agências”, explica Alfredo.

Para não sobrecarregar o atendimento a orientação é que pessoas com valores inferiores a mil reais realizem o saque em casas lotéricas. Até o momento a maioria das pessoas está optando por fazer o depósito do dinheiro liberado em contas poupanças, “em média 60% está apenas transferindo o dinheiro para a poupança, já o restante realiza o saque do valor integral”, comentou.

De acordo com o poder aquisitivo dos bairros, o valor médio de saque por conta do FGTS foi maior ou menor. “No centro, no Parque São Paulo e também na Neva, o valor médio de cada conta foi superior a mil reais, nas outras localidades, de população predominantemente mais carente, a média de saque por conta foi menor”, comenta Alfredo. Ele lembra que o trabalhador que deixou de sacar o fundo não perde o dinheiro disponível, esta oportunidade foi apenas uma antecipação de saque. O trabalhador também tem acesso ao dinheiro para financiamentos, consórcio de imóveis, enfim para a compra da casa própria ou em situações de demissão sem justa causa.

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto