Investir em imóveis sempre será um bom negócio

Consorcio de Imoveis: O presidente do Creci-Es, dásugestões para um bom investimento em imóveis.

Por 1consórcio
Publicado em: 15/03/2010

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Espírito Santo (Creci-ES), Aurélio Dallapícula, garante que sim. "Sempre valeu e continua a valer a pena, seja de imóveis residenciais ou comerciais", diz. Mas é preciso  lembrar que o retorno se dá a médio ou longo prazo. Em bom português: não dá para vender correndo se estiver precisando de dinheiro.
 
E a recomendação do presidente do Creci-ES é, sempre que possível, comprar o imóvel na planta - porque o gasto pode ser diluído em um prazo maior.  "Quando houver  condições para nova aquisição, reinvesta com a venda de imóveis de menores valores e aquisição de menor quantidade de imóveis, em locais mais privilegiados para valorização e retorno, tanto em alugueis quanto no valor de futura venda", explicou.

Foi esse caminho que o hoje dono de imobiliária Miguel Almeida trilhou. "Comecei com um imóvel e com o dinheiro que ganhei pelo aluguel fui adquirindo outros. Fui fazendo multiplicar e há cinco anos abri minha imobiliária", disse. Almeida separa 30% do que ganha mensalmente para continuar investindo no setor. Hoje ele aluga mais de 20 unidades, entre salas comerciais e apartamentos

E a história começou por acaso. "Um amigo não tinha onde morar e eu estava com uma quitinete vazia. Aluguei para ele. Na época eu tinha um bar, então o dinheiro do aluguel sobrava quase todo. Assim  pude comprar outro imóvel e por aí foi", contou. Almeida agora largou o bar e vive com a renda da imobiliária.

Mas antes de comprar um imóvel, é importante observar algumas questões. O presidente do Creci-ES, Aurélio Dallapícula, explicou que, tanto em imóveis residenciais como comerciais, o comprador deve checar a localização em função da utilização da unidade. "Por exemplo, para o imóvel residencial, a tranquilidade é melhor, mas para o comercial, conta-se com bastante movimento. E nos dois o interessante é que o fluxo de acesso não seja congestionado", disse

Ainda segundo o dirigente, no imóvel residencial, muito importante hoje em dia é lazer, segurança, sustentabilidade, acesso de meios de transportes e estrutura voltada para o ambiente familiar. Em imóveis comerciais, contará muito a atividade a ser exercida, estacionamento local e acessibilidade.

 
Regras para fazer um bom negócio

1. Imóveis na planta têm que ter um substancial desconto em relação ao preço do imóvel já pronto, uma vez que, durante a construção, a pessoa não terá a renda dos aluguéis, nem de juros sobre capitais. No Registro de Imóveis, verifique se existe o registro da incorporação do empreendimento. Confirme na prefeitura se a planta do imóvel foi aprovada e se os dados correspondem aos que os vendedores lhe forneceram. Ao tirar uma certidão no Registro de Imóveis, certifique-se de que o imóvel não está hipotecado.

2. Tenha cuidado ao comprar um apartamento antigo, pensando em fazer um grande reforma nele. Talvez você não consiga recuperar o valor investido na obra, caso o padrão do prédio não esteja no mesmo nível da reforma que você pretende implementar. Além disso, se o prédio for antigo, ele certamente oferecerá poucas garagens, item crítico nas grandes cidades de hoje. É muito difícil vender um apartamento de bom padrão, com poucas garagens.

3. Procure obter um bom desconto ao comprar apartamentos nos primeiros andares. Barulho e visão limitada são fatores que impressionam negativamente os potenciais compradores. Lembre-se de que, quando você for vender esse apartamento, seu futuro comprador também exigirá um desconto de você.

4. Não se esqueça de verificar se há taxas de condomínio em atraso. O comprador passará a ser o responsável pelas dívidas. 5. Evite comprar residências sofisticadas, como objetivo de alugar. Há grandes alterações nas exigências do mercado consumidor sobre esse tipo de imóvel, ao longo do tempo. Os preços são muito influenciados por tendências e modas. O que se torna ruim para quem compra e pior para quem tem que vender depois.

5. Como investimento, é preferível ter três pequenos imóveis, do que um grande. A diversificação é uma prática bastante saudável. Além disso, propriedades menores costumam ter mais liquidez, são mais fáceis de alugar, obtêm um rendimento percentualmente superior na locação e serão mais úteis na eventualidade de um aperto em suas finanças pessoais.

Opções sem juros

Você também pode optar pelo Consórcio de Imóveis, pois diferente da compra de um imóvel na planta, ao ser contemplado no consórcio você receberá uma carta de crédito para escolher o imóvel que preferir.

Investindo em locação

De uma forma geral, o maior número de locação de imóveis se dá na faixa de unidades compreendidas entre R$ 100mil e R$ 200 mil.  Não há consenso, mas o percentual mais aceito entre os especialistas para se chegar ao valor do aluguel  é o que oscila entre 0,5% e 0,7% do valor do imóvel, ao mês, o que corresponde a respectivamente 6% e 8,5% ao ano. A conta é simples: vamos usar  0,6% e  R$ 100.000,00 como valor do imóvel. Alugá-lo por R$ 600,00 seria considerado normal e dentro da faixa esperada. Esse balizador é importante para que você possa analisar regiões de preços diferenciados ou alternativas para algum imóvel que já possui.

 

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto