Juros altos dos financiamentos tranforma sonho em pesadelo!!

Juros altos dos financiamentos tranforma sonho em pesadelo!!

Por 1consórcio
Publicado em: 23/12/2010

A expansão do crédito imobiliário no Brasil em 2010 trouxe à tona um problema comum à nova classe média: a falta de informação sobre os financiamentos a longo prazo.

Apesar de o índice de inadimplência do empréstimo para casa estar em um patamar baixo, em torno de 3% segundo o Banco Central, a possibilidade de poder trocar a prestação do aluguel pela parcela de um imóvel próprio fez com que muitos brasileiros tivessem o sonho transformado em pesadelo.

Para Marco Aurélio Luz, presidente da AMSPA (Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências), a aceleração nas contratações de empréstimos para a compra da casa fez subir em 54% as queixas de consumidores com as contratações feitas por construtoras e 25% com os bancos, em relação a 2009.

Luz afirma que a publicidade em torno dos imóveis novos, como a realização de feirões, aliado à falta de orientação ao mutuário, faz com que a população de baixa renda comprometa o orçamento com prestações longas na compra da casa própria.

No último ano muitos consumidores foram seduzidos para buscar o financiamento e terem a sua moradia sem um planejamento financeiro. Hoje em dia, nós não temos nenhum seguro para as famílias com algum problema nas contas durante o pagamento, como era o seguro Fiel, já extinto no SFH (Sistema Financeiro da Habitação).

A mudança nos contratos de financiamento para alienação fiduciária, a exemplo dos contratos de veículos, trouxe uma maior segurança dos bancos para oferecer crédito e também uma maior pressão aos mutuários. Em caso de atraso na parcela, a retomada do imóvel é feita em 15 dias e a pessoa perde tudo que já pagou.

Segundo a AMSPA, cerca de 100 leilões são realizados diariamente na capital, o que mostra um profundo desconhecimento da população com relação aos riscos embutidos nos contratos.

Em ambos os casos, o mutuário ou inquilino tem de estar bem atento quanto às mudanças ocorridas no mercado no ano de 2010. Apesar de gerar maiores facilidades em adquirir um imóvel para morar, seja para aluguel ou para aquisição, o risco também cresceu. Por isso, na hora de comprar ou alugar a pessoa tem de estar bem atenta em relação ao contrato e sempre que possível buscar informações junto a especialistas ou advogados.

 

 

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto