Mercado de motos retoma crescimento em 2010 e deve continuar a crescer em 2011

Por 1consórcio
Publicado em: 21/03/2011

Crédito fácil e estímulo ao mercado de motocicletas eleva os números de 2010 e a projeção para 2011

Na última reunião do ano da ABRACICLO (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) foram apresentados os números referentes aos 11 primeiros meses de 2010 e as expectativas da associação, que são boas, para 2011.

Os dados de 2010 mostram que o mercado iniciou a recuperação pós crise economica de 2008, principalmente por o mercado ter em pouco tempo recuperado a confiança e começar a oferecer crédito fácil para a compra de motocicletas no Brasil. Jaime Teruo Matsui, presidente da associação e Moacir Paes, diretor executivo, exaltaram o aumento da capacidade de produção de todos os polos de motocicletas instalados no país aptos a produzirem 3 milhões de motocicletas por ano e os ainda poucos, 170 milhões de investimentos feitos em 2010.

As projeções para 2011 são positivas para o setor. Nas vendas para o mercado interno, a expectativa é que seja atingido 2 milhões de unidades, enquanto a produção chegará a 2.060.000 exemplares, crescimento de 13,3% em relação a 2010. A exportação é a única prospecção que se mostrou negativa, tendo queda de 70 mil para 60 mil em 2011, retração de 14,3% em 2011, causada na maior parte por conta do real forte e do dólar em baixa.

Nos postos de trabalho, entre abril e setembro, houve acréscimo de 5% nas fábricas de veículos de duas rodas. Com o retorno do crédito fácil ao mercado, o financiamento continua sendo o meio mais utilizado para compra de motocicletas, mesmo com um pequena retração causada por conta da crise. Na 2ª colocação estão os consórcios que tem sido estimulados, tendo o pagamento à vista como a terceira opção e o Leasing, perdendo espaço, respondendo apenas por 1%.

Em relação a "motociclização" do mercado, o nordeste foi a região do país que mostrou maior crescimento, respondendo por 34,76% em novembro de 2010, número que tem mantido crescimento de cerca de 2% por ano, desde 2009. A participação dos modelos bicombustíveis aumentou e passou dos 12% em 2009 para 18,5% em 2010.

De olho na legislação, a ABRACICLO reforçou que está atenta a dois projetos de lei em especial, a PL 7483/2010, que quer obrigar motociclistas a realizarem testes de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) também conhecido como DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção) para mostrarem que estes estão aptos a prosseguir pilotando motocicletas.

Moacir Paes, disse que a instituição é contra a medida na forma que está sendo colocada, já que segrega o motociclista como único culpado da falta de atenção e acidentes do trânsito, sendo que motoristas também podem sofrer de TDAH/DDA e causarem acidentes por conta da falta de atenção crônica.

O outro projeto de lei que está sendo acompanhado pela instituição é a PL 6027/2009 que pretende isentar do pedágio veículos de duas rodas, como já era antigamente. Na primeira tentativa, o projeto foi reprovado na Comissão de Viação e Transporte.

Faça uma Simulação

Você pode adquirir casa, carro ou moto pagando parcelas mensais sem juros.

Ver Planos

O que deseja?

Consórcio de Imóveis Escolha o Produto